13/12/2016

Tradução de "Reformed Epistemology"


Traduzi o artigo "Reformed Epistemology" (2010) de Alvin Plantinga e está publicado na Crítica na Rede. O artigo de Plantinga começa assim:
Uma das principais questões discutidas desde o iluminismo é a de saber se a crença religiosa — a crença cristã, digamos — é racional, ou razoável, ou aceitável, ou justificada. A epistemologia reformista (assim chamada porque alguns dos seus aderentes ensinaram no Calvin College e em parte por buscarem inspiração em João Calvino e noutros da tradição da teologia reformista) é uma posição na epistemologia da crença religiosa. Apesar da sua evocação da reforma Protestante, o nome não pretende sugerir que a teologia católica romana ou a epistemologia está a precisar de reforma. Entre os arquitetos da epistemologia reformista estão Nicholas Wolterstorff e Alvin Plantinga, ambos professores há vários anos no Calvin College, e William P. Alston que, embora mostre pouco interesse pelo rótulo (preferindo o termo “epistemologia episcopal”), escreveu Perceiving God, um dos mais poderosos desenvolvimentos de alguns dos principais temas da epistemologia reformista. (Veja-se Plantinga e Wolterstorff 1983, Alston 1991, Wolterstorff 1995, e Plantinga 2000).
Clique aqui para ler o artigo completo.



Gostou deste artigo? Receba outros por e-mail, assine a nossa newsletter. Digite aqui o seu e-mail:

Este artigo, com comentários, encontra-se no seguinte tema:

Escreva aqui os seus comentários ao artigo "Tradução de "Reformed Epistemology"":

5 Domingos Faria: Tradução de "Reformed Epistemology" Traduzi o artigo "Reformed Epistemology" (2010) de Alvin Plantinga e está publicado na Crítica na Rede . O artigo de Plantinga co...
< >