24/03/2014

Haverá uma viável objeção de jure à crença teísta?



No dia 28 de Março de 2014 pelas 15:00, na Faculdade de Letras de Lisboa (Sala Mattos Romão), realizarei uma comunicação, no âmbito do LanCog Seminar, com o título "Haverá uma viável objeção de jure à crença teísta?". O resumo da comunicação é o seguinte:
Há pelo menos dois tipos de objeção à aceitabilidade intelectual da crença teísta: objeções de facto e objeções de jure. Por um lado, as objeções de facto são as críticas à verdade da crença teísta, como é o caso do problema do mal ou dos argumentos que alegam uma incoerência dos atributos divinos. Por outro lado, as objeções de jure são argumentos que tentam mostrar que a crença teísta, quer seja verdadeira ou falsa, é de qualquer forma irracional ou, de acordo com a terminologia de Alvin Plantinga, sem garantia. Além disso, uma objeção de jure à crença teísta será viável caso não dependa previamente de objeções de facto nem pressuponha que a crença teísta é falsa. Mas haverá realmente alguma objeção de jure viável? Plantinga, em livros como Warranted Christian Belief (2000) ou Knowledge of God (2008), responde negativamente a esta questão. Para fundamentar a sua posição defende as seguintes teses:
(T1) Nenhuma objeção de jure é compatível com a verdade da crença teísta.
(T2) Todas as objeções de jure pressupõem objeções de facto.
Caso (T1) e (T2) sejam verdadeiras, não há qualquer objeção de jure viável à crença teísta e se alguém quiser sustentar que essa crença não tem garantia, terá primeiro de mostrar que tal crença é falsa, ou seja, que não há um Deus teísta. O meu objetivo principal com esta comunicação será examinar criticamente cada uma destas teses e tentar argumentar que (T2) é falsa. Portanto, vou defender que há pelo menos uma objeção de jure que não pressupõe objeções de facto, havendo assim uma objeção de jure viável. Por isso, quem advogar a possibilidade epistémica de que a crença em Deus é básico-garantida, para além de ter de refutar objeções de facto, terá também de refutar viáveis objeções de jure.

http://www.lancog.com/

Gostou deste artigo? Receba outros por e-mail, assine a nossa newsletter. Digite aqui o seu e-mail:

Este artigo, com comentários, encontra-se no seguinte tema: ,

Escreva aqui os seus comentários ao artigo "Haverá uma viável objeção de jure à crença teísta?":

5 Domingos Faria: Haverá uma viável objeção de jure à crença teísta? No dia 28 de Março de 2014 pelas 15:00, na Faculdade de Letras de Lisboa (Sala Mattos Romão), r...
< >