13/08/2011

Sabedoria sem respostas



Encontrei um bom livro de introdução à filosofia que se chama "Sabedoria sem respostas" dos filósofos Daniel Kolak e Raymond Martin. Aqui apresenta-se a filosofia tal como Sócrates a concebeu; ou seja, mais do que a transmissão de informações ou conhecimentos acabados, a filosofia consiste na estimulação do pensamento crítico, na actividade de questionar, e pôr em causa as nossas crenças mais básicas. Deixo aqui o prefácio do livro:
"Sócrates era filósofo por excelência. Sabia apenas isto: que, em última análise, nada sabia. Mas possuía a capacidade de mostrar aos outros, por mais sofisticados ou eruditos ou pretensiosos que fossem, que também eles nada sabiam. Sócrates usava a filosofia para pôr tudo em causa, mesmo aquilo que ele tomava como garantido ao pôr tudo em causa! Usou a filosofia – como todos os verdadeiro filósofos usam – para mostrar como podermos tirar o tapete debaixo dos nossos pés, como cortar através do escudo de respostas que nos separa do mistério. Este livro dá ao leitor as boas-vinda à filosofia de forma como Sócrates, se ainda estivesse por cá, o faria: pondo-lhas fora do alcance durante o tempo suficiente para que possa ter a experiência da sabedoria do desconhecedor. Muitas pessoas chegam à filosofia com a impressão de ela ser apenas um corpo de conhecimento. Esperam receber informação em vez de pensarem por si mesmas. Muitas vezes pressupõem ter as respostas para as perguntas que os filósofos pretendem reabrir de uma nova forma. Por conseguinte, os filósofos queixam-se muitas vezes de que os seus estudantes não estão motivados nem preparados para lidar com a matéria usada nas disciplinas introdutórias. Este livro está concebido para resolver os problemas da motivação e da preparação. Mostramos, em vez de dizer, que a filosofia é uma actividade de perguntar e raciocinar e não um corpo de informação. Envolvemos os estudantes nas competências de que necessitam para interagir criticamente com a matéria tipicamente apresentada numa disciplina introdutória. E, sobretudo, desconstruiremos sistematicamente a afeição dos estudantes pelas respostas feitas, deixando-os preparados para dar novos sentidos às coisas".


Gostou deste artigo? Receba outros por e-mail, assine a nossa newsletter. Digite aqui o seu e-mail:

Este artigo, com comentários, encontra-se no seguinte tema: ,

Escreva aqui os seus comentários ao artigo "Sabedoria sem respostas":

5 Domingos Faria: Sabedoria sem respostas Encontrei um bom livro de introdução à filosofia que se chama " Sabedoria sem respostas &q...
< >