30/09/2009

A pessoa...


“A pessoa é toda a realidade relacional que foi "construindo" através da sua vida, da sua história pessoal, desde o momento da concepção. Essa totalidade da existência humana que é a pessoa, sobrevive de algum modo totalmente na sua própria memória, enquanto vive na história, e parcialmente na memória de outras pessoas com as quais se relaciona ou se relacionou e se "constuiu" até ao momento da sua morte corporal. Essa memória é, porém frágil, - de facto, mera poeira em que se desfaz o suporte físico da memória humana. Mas a realidade pessoal sobrevive para sempre na "memória" substancial e imortal de Deus. Deste modo, a imortalidade substancial e pessoal é vista a partir de Deus e não a partir da substância da alma humana. Nesta perspectiva, com a morte o corpo, a mente, o "espírito", a consciência, etc., voltam, de facto ao pó da terra, e a ressurreição da carne não é a reanimação do corpo, nem tem que ser a recriação de algum corpo individual à maneira tomista, mas uma nova relação, transfigurada, da pessoa, não só com Deus mas também com as outras pessoas e com todo o universo. Neste sentido, os termos "relação" e "totalidade" assumem uma importância fundamental”.



(O negrito foi destacado por nós).


Gostou deste artigo? Receba outros por e-mail, assine a nossa newsletter. Digite aqui o seu e-mail:

Este artigo, com comentários, encontra-se no seguinte tema:

Escreva aqui os seus comentários ao artigo "A pessoa...":

5 Domingos Faria: A pessoa... “A pessoa é toda a realidade relacional que foi "construindo" através da sua vida, da sua história pessoal, desde o momento da co...
< >