30/08/2009

Filosofia para Crianças


Actualmente a filosofia para crianças é uma temática que começa a crescer em Portugal. Decidimos entrevistar uma especialista nesta àrea para darmos a conhecer melhor o que é a Filosofia para Crianças. A dr. Laurinda Silva é formadora certificada pelo Institute for the Advancement of Philosophy for Children - IAPC.
1 - Qual entende ser o papel do filósofo no mundo social de hoje? Penso que não se afasta muito do seu papel de sempre: estímulo ao questionamento; compromisso com a clareza e a busca da verdade (e neste sentido moderadora entre o saber especializado).
2 - Em que consiste a filosofia para/com crianças?
Consiste na dinamização de sessões onde as crianças são estimuladas no sentido de apurar e treinar a atitude filosófica, que vive da curiosidade. Curiosidade esta natural em todos os seres humanos mas que factores como a educação e a escolarização, … castram. Este treino incide ainda sobre o pensamento crítico, o pensamento criativo e o pensamento de cuidado (Caring Thinking).
3 - O que é que os pais podem esperar de um filho quando o “matriculam” em filosofia para/com crianças? Os pais podem esperar que os seus filhos:
Não desistam facilmente de uma pergunta e tentem obter uma resposta razoável para ela, o que não se coaduna propriamente com «é assim porque eu digo que é assim» ou «ainda és muito pequenino»…;
Os obriguem a parar para pensar;
Saibam ouvir e fazerem-se ouvir;
Olhem para o desconhecido com tranquilidade e o apreciem como algo a descobrir;
Se tornem cada vez mais autónomos e responsáveis (comprometendo-se com o seu pensamento);
…..
4 - Filosofia “para” crianças ou filosofia “com” crianças? Do conceito original, de Lipman, Filosofia para Crianças (Philosophy for Children), embora isso choque com a concepção de Comunidade de Investigação, que sublinha a não unidireccionalidade presente numa sessão de Filosofia para Crianças.
No projecto que desenvolvi este ano na ES Tomás Cabreira: Filosofia com Crianças.
5 - Qual é a importância da filosofia para/com crianças?
Existem três aspectos da actividade filosófica que exprimem a exigência complementar do simples exercício da palavra e da utilização da leitura e da escrita (como o pratica já qualquer criança do ensino primário) e ilustram a importância da Filosofia para Crianças.
O conjunto dos três registos resumem-se à ideia de pensar por si mesmo, ser si mesmo, e ser e pensar no seio do grupo.
A Filosofia para Crianças permite o exercício de ser si mesmo e ser o seu pensamento; com a responsabilidade da identidade através das nossas escolhas e juízos.
A prática do diálogo Socrático encoraja a dimensão do “pensarmos juntos”. Não pensamos contra o outro ou para nos defendermos do outro, porque este nos assusta ou nos faz concorrência, mas graças a ele, através dele.
A Filosofia para Crianças é uma forma de contrastar com a situação anti-reflexiva dos dias de hoje e favorecer uma atitude democrática.
6 - Consegue-se viver de filosofia para/com crianças em Portugal?
Nada como tentar!!
7 - Que perspectivas pode ter um recém-licenciado em filosofia para exercer uma profissão em Portugal?
As que quiser.


Gostou deste artigo? Receba outros por e-mail, assine a nossa newsletter. Digite aqui o seu e-mail:

Este artigo, com comentários, encontra-se no seguinte tema: ,

Escreva aqui os seus comentários ao artigo "Filosofia para Crianças":

5 Domingos Faria: Filosofia para Crianças Actualmente a filosofia para crianças é uma temática que começa a crescer em Portugal. Decidimos entrevistar uma especialista nesta àrea pa...
< >