10/05/2009

caminhos...


"Que caminhos para que não se apague a mecha que ainda fumega e para tomar as comunidades cristãs contágios de vida e focos de atracção?
Se soubesse, dizia. Essa interrogação, no entanto, ainda está colonizada por um ideal de cristandade impossível. Para já, importa que a Igreja institucional consinta na conversão evangélica que faria dela a Casa Grande de todos os que procuram um sentido e uma alma para a vida: "Na casa de meu Pai há muitas moradas"; "vinde a mim todos os que andais cansados e oprimidos, pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve" e "ai dos que impõem fardos insuportáveis!".
Em vez de catecismos, são indispensáveis roteiros culturais e espirituais para caminhar com esperança no seio da família, na escola, na profissão, na política, no lazer e para formar comunidades de vida. No cristianismo, o divino e o humano só podem andar juntos.
A busca de orientação e de sentido é tão antiga como a vida humana. Dela nasceram religiões e filosofias. A razão, porém, não é tudo nem a única instância. Também acreditamos em Deus por motivos afectivos, estéticos, vivenciais".


Frei Bento Domingues - "Catecismos ou roteiros?" - In: Público.



Gostou deste artigo? Receba outros por e-mail, assine a nossa newsletter. Digite aqui o seu e-mail:

Este artigo, com comentários, encontra-se no seguinte tema:
5 Domingos Faria: caminhos... "Que caminhos para que não se apague a mecha que ainda fumega e para tomar as comunidades cristãs contágios de vida e focos de atracção...
< >