23/04/2009

penúltimidade da nossa compreensão...


«As religiões deveriam recordar sempre aquele fragmento de Jenófanes em que ele adverte que, "inclusive quando se vê a verdade, este saber não outorga nunca a quem o possui a completa certeza da sua validade"»

In: FRAIJÓ, Manuel – Dios, el mal y otros ensayos. Madrid: Ed. Trotta, 2006 (2ªed.), p. 189.


«Os cristãos não sabem tudo, as dúvidas são elementos integrantes da crença religiosa, e o espírito crítico é fundamental para que a religião não caiam no dogmatismo fundamentalista ou na superstição».
«A religião só poderá sobreviver como experiência humanamente relevante se se submeter a uma crítica tão rigorosa quanto possível».




Gostou deste artigo? Receba outros por e-mail, assine a nossa newsletter. Digite aqui o seu e-mail:

Este artigo, com comentários, encontra-se no seguinte tema:

Escreva aqui os seus comentários ao artigo "penúltimidade da nossa compreensão...":

5 Domingos Faria: penúltimidade da nossa compreensão... «As religiões deveriam recordar sempre aquele fragmento de Jenófanes em que ele adverte que, "inclusive quando se vê a verdade, este sa...
< >